SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO: COMO ESCOLHER PARA ACABAR DE VEZ COM A UMIDADE

Umidade, bolor, manchas escuras, fungos, bolhas na pintura… Esses são alguns pesadelos que o sistema de impermeabilização precisa combater numa edificação. Todo engenheiro sabe que acertar na escolha do material impermeabilizante e a forma de aplicação garantem a tranquilidade de que o cliente não aparecerá furioso no seu escritório alguns meses depois da entrega.

Se você é o responsável pela escolha da impermeabilização que usará na obra, tome cuidado: o barato pode sair caro.

Quando pensamos no transtorno que um vazamento pode causar, a “quebradeira” para arrumar o defeito, percebemos que errar nessa parte da obra pode ser desastroso. Comparando o custo da impermeabilização com outros custos da obra temos algo na ordem 1 e 3% do custo da obra. Não é algo tão determinante no custo final, no entanto a correção de um defeito na impermeabilização geralmente se resume em refazer totalmente o serviço. Por isso, realmente não vale a pena economizar na impermeabilização.

objetivo principal do artigo é ajuda-lo na escolha da impermeabilização para usar em áreas úmidas como coberturas, banheiros, lavabos, cozinhas e lavanderias, especialmente lajes e paredes. Deixaremos a impermeabilização de fundações, baldrames e piscinas para outros artigos, assim como as correções de uma impermeabilização mal feita. Aqui você vai aprender como escolher o sistema para uma nova construção.